Conecte-se

domingo, 20 de janeiro de 2008

Videochat com Ricardo

Video chat do Ricardo falando da época quando entrou na malhação.

Vale a pena dar uma olhadinha...

http://video.globo.com/Videos/Player/Entretenimento/0,,GIM706550-7822-N-MELHORES+MOMENTOS+DO+CHAT+COM+RICARDO+TOZZI,00.html

Video showwwww

domingo, 13 de janeiro de 2008

Ricardo Tozzi foi um conquistador inveterado em "Casos e Acasos"

Um solteirão convicto reencontra inesperadamente uma antiga paixão e se interessa novamente por ela. A idéia parece remeter apenas a mais um açucarado romance, daqueles que pipocam nas telas da tevê e do cinema.

Mas a história muda com o enfoque dado por Marcius Melhem e Daniel Adjafre no especial de fim de ano da Globo "Casos e Acasos", que vai ao ar dia 26 de dezembro.

São três contos que se entrelaçam, e o protagonista de um deles é Freitas, publicitário bem-sucedido e para lá de mulherengo vivido por Ricardo Tozzi.

"O personagem é um ''pegador' e se orgulha disso. O enredo é brilhante, vamos fechar o ano com chave de ouro", comemora.

Na trama, Freitas gaba-se de mais uma conquista perante os amigos de trabalho Robson, vivido por Fábio Araújo, Marcos, de Alexandre Nero, e Júnior, de Bethito Tavares, quando se depara com uma surpresa: a foto de uma moça pela qual era apaixonado nos tempos da faculdade, Michele, personagem de Erika Evantinni, na Internet.

Disposto a investir na antiga paixão, ele marca um encontro com ela. Mas, ao vê-la, o "garanhão" se decepciona. Michele, que antes desfilava curvas esculturais, está vários quilos acima do peso. Só para não ser mal-educado, Freitas "encara" o jantar com ela. Eis sua maior surpresa: apesar de estar fora de forma, Michele é uma mulher envolvente e sedutora.

"É quando se revela a fragilidade e carência dele por trás daquela máscara", diverte-se.

A partir daí, desenvolvem-se as mais diferentes e hilárias situações. Um exemplo disso é quando, após passarem a noite juntos, Freitas só pensa em levar a relação adiante, enquanto Michele explica ao bonitão que entre eles houve sexo e nada mais.

"É a hora da mudança de conceitos, em que ele tem de repensar suas atitudes" adianta Ricardo.

Outra história é quase uma anedota. Lauro, de Humberto Martins, está no motel com a amante Gabriela, interpretada por Taís Araújo, quando percebe que perdeu sua aliança. E, na última delas, o renomado executivo Ernesto tem de fazer uma difícil escolha: optar entre Felipe, de Thiago Fragoso, e Adriano, de Danton Mello, para demitir, já que há um corte de gastos na empresa. Ao saber que o primeiro é alcoólatra e o outro está prestes a ser pai, sua decisão se torna ainda mais complicada.

"Tudo vai acontecer de forma rápida, com diálogos dinâmicos", conta o autor Marcius Melhem.

Feliz com a participação no especial, Ricardo não tem previsão de quando volta às novelas. Mas isso não o preocupa, afinal, desde que largou a bem-sucedida carreira de executivo em São Paulo para virar ator, o campineiro de 32 anos não tem do que reclamar.

Apesar de ter estreado na malfadada "Bang Bang", de 2005, ele se destacou na trama como o médico Harold. Em seguida, viveu um caipira em "Pé na Jaca" e, mais recentemente, atuou em "Malhação".

"Faria tudo de novo. Tive muita coragem em largar uma coisa já consolidada e tentar outra. E não me arrependo", diz o ator, contratado da Globo até 2009.

A exemplo dos especiais exibidos na programação de fim de ano da Globo, "Casos e Acasos" tentará um lugar fixo na grade de 2008. Caso vingue, a idéia é criar uma sitcom sem elenco nem cenários fixos, onde sempre serão criadas situações tragicômicas.

"Vejo o programa como um dos mais fortes candidatos a entrar na programação. As pessoas vão se identificar porque a vida de todos é assim, um eterno acaso onde se colhe o que se planta", encerra Ricardo.

sábado, 12 de janeiro de 2008

Casos: Especial entra para grade da Globo, diz jornal

O especial de final de ano da Globo, Casos e Acasos, fez tanto sucesso que, de acordo com

Divulgação/Globo
o jornal O Globo dessa sexta-feira, dia 11, vai entrar para a grade de programações da emissora.

No programa exibido no dia 14 de dezembro, Antônio Calloni, Thiago Fragoso e Danton Mello – que teve até que descolorir os cabelos para o seu personagem – interpretaram três amigos que trabalhavam em uma agência de publicidade.

Aliás, Francisco Cuoco fez uma participação super especial como o grande chefão da agência que ameaçava demitir alguns de seus funcionários por causa de uma crise.

Ricardo Tozzi foi mais um que fez parte do elenco, que contou também com Taís Araújo, Humberto Martins e Alexandre Nero. Agora só resta saber quem ficará no elenco fixo da trama.

Casos e Acasos foi escrito por Daniel Adjafre e Marcius Melhem, com direção geral de Marcos Schechtman.

domingo, 6 de janeiro de 2008

Com cara de malhação

 
 
Ricardo com carinha de malhação...

Foto com camisa do jogo do Brasil

 
Falá serio o Tozzi Com esse sorriso e com essa camisa.. Vontade de agarrar....

Entevista antiga, mas legal

Há cinco anos Ricardo Tozzi ouviu uma palestra que virou sua vida de cabeça para baixo. Disposto a ser feliz, começou a deixar de lado uma bem-sucedida carreira de executivo para viver o sonho de ser ator. De segunda a sábado trabalhava como diretor da Câmara Americana de Comércio, em São Paulo. Durante as madrugadas pintava quadros. Aos sábados freqüentava uma escola de teatro. Viveu essa rotina até receber um convite para fazer Bang Bang, em 2005. "Daquele momento em diante não consegui mais dar o nó na gravata para ir ao escritório", completa o ator, que, aos 31 anos, celebra o sucesso em seu segundo trabalho em novelas, como Cândido, o irresistível caipira de Pé na Jaca.

Beatriz Amorim

Como um executivo foi optar por uma profissão tão imprevisível como a de ator?
Larguei uma carreira estruturada e com ótimo salário para apostar em um sonho. Não complico as coisas, acho que o simples é o segredo da vida. Percebi que não gostava de números, mas de gente. Na medida em que descobri qual era a minha verdadeira vocação, não tive mais a opção de ficar onde estava. Mas não foi fácil. Muitas vezes me perguntei: o que você está fazendo com a sua vida?

Você sempre foi obstinado?
Sempre corri atrás do que quis. Durante boa parte da vida pratiquei natação. Por isso até hoje não consigo relaxar dentro de uma piscina. Quando me ultrapassam faço de tudo para recuperar a frente. É uma atitude instintiva. O ser humano tem uma capacidade absurda, mas não a utiliza como poderia. Acho que a obstinação pode funcionar a nosso favor.

Tendo vivido em pólos tão opostos, como você define o sucesso?
Sucesso é fazer o que se gosta, estar ao lado de quem se ama, compartilhar o que temos no coração. Aliás, essa virada radical só aconteceu na minha vida porque ouvi a voz do coração.

Para você a paixão é um bônus?
É um adicional incrível e que pode se tornar a projeção da felicidade. Penso que temos que procurar nos conhecer, sermos ousados e corajosos para nos realizar e então encontrarmos alguém com quem possamos dividir esse prêmio maravilhoso. O segredo é estar com uma pessoa por querer e não por precisar. Acho que vale a pena o que é incontrolável, o que vem sem pensar.

Você se apaixona facilmente?
Não mais. Precisei ser egoísta nos últimos anos. Trabalhava 14 horas por dia e depois ia fazer teatro. Tive apenas relacionamentos superficiais.

Sua vida é um livro aberto ou você é um homem que gosta de cultivar seus mistérios?
Costumo deixar o livro aberto somente para quem me interessa. Preservo a privacidade, mas gosto de ser de verdade para quem compartilha a minha vida.

O que o faz rir?
Gente alto-astral, que tem prazer em tudo o que faz. Quando gosto de alguém, fico sempre por perto. Não é difícil conhecer as pessoas porque observo muito. Todos têm a tendência de seguir papéis. Se é socialite, freqüenta tal restaurante, faz compras naquela loja; se é executivo, tem um jeito de olhar, de andar, de abrir a porta do carro. Isso tudo é previsível e eu também já fiz esse jogo. Por isso não costumo seguir o tipo de moda que vira padrão e que é feita para virar uniforme.

Quais as grifes que mais o seduzem?
Meu estilo é casual, estou sempre de All Star, que me deixa confortável, descontraído. Gosto também de jeans Diesel e de camisas do Ricardo Almeida. Tenho ótimos ternos da época de executivo mas não uso nenhum deles, porque refletem outra fase, fazem com que me sinta o cara do passado. Eu era apaixonado pela minha coleção de gravatas. Hoje estão esquecidas na minha casa em São Paulo.

Olho no olho, mãos dadas ou beijo na boca?
Olho no olho é a janela da alma, serve para enxergar o outro por dentro. Mãos dadas refletem afinidade, porque você não fica segurando a mão de quem não conhece, não gosta ou não se relaciona direito. Beijo na boca é a etapa inicial para a possibilidade de um grande amor. Já tive relacionamentos que não deram certo porque o beijo não era legal. Afinal de contas, quero passar o resto da vida beijando a outra pessoa, não é?

Histórico...

Ricardo Tozzi (Campinas, 18 de agosto de 1975) é um ator e modelo brasileiro.

Estreou na televisão na telenovela Bang Bang, como o médico Harold. Em julho de 2007, terminou o namoro com a atriz Daniele Suzuki, que trabalhou com ele em duas telenovelas.

Trabalhos Na TV

sábado, 5 de janeiro de 2008

Entrevista antiga, mas legal

Um galã brasileiro que faz sucesso nas novelas vai parar nas telas americanas. Déjà vu? Não, não é o Rodrigo Santoro. É o bonitão de “Pé na Jaca”, Ricardo Tozzi.

Assim como a estrela de “Lost”, Tozzi revela com exclusividade ao EGO que vai investir na carreira internacional. O primeiro passo já foi dado. Ele acabou de rodar no Rio o curta-metragem, “Vendedores”, feito por um diretor de Los Angeles, que será lançado em 2007.

“Claro que quero investir. Meu inglês é praticamente como o português”, adianta ele, que se dedica as gravações e a decoração do novo endereço enquanto não pinta outro trabalho para o exterior.

“Sinto saudade da família, que ficou em São Paulo, mas estou realizado. Somos feitos para o mundo”, afirma Tozzi, que está namorando a atriz Daniele Suzuki. Os atores se conheceram em “Bang Bang” e coincidentemente voltam a trabalhar juntos nesta novela das sete.

Como eram amigos antes do namoro, a intimidade entre os dois é inevitável. Com pouco tempo de relacionamento, Ricardo e Daniele vivem um na casa do outro, a mãe da atriz já indicou uma emprega para o genro e até os labradores do galã, Don e Cacau, viraram irmãos de Margarida, bassê de Dani.

Em entrevista ao EGO, Ricardo Tozzi conta como anda essa nova fase da sua vida. E diz que gostaria de ter um filho antes dos 40 – ele está com 31 anos. Confira!

Por Roberta Escansette 01. Os seus dois personagens na TV, o Harold, de Bang Bang e o primo Cândido de Pé na Jaca, têm um apelo sensual. Como você lida com isso?
Com tranqüilidade. Os dois personagens calharam de ser assim, de ter uma questão estética, mas isso está em segundo plano para mim. Antes disso, tem a composição de um personagem.

02. O Harold e o Cândido usam o corpo para se expressar. E você?
Sou muito discreto. Sou de São Paulo e quando vou à praia no Rio, por exemplo, tenho consciência que estou de sunga e que não estou de roupa. Esse não é um estado natural para mim.

03. Cândido é bonitão. Você se acha bonito?
Não me acho nem feio, nem bonito. Depois de ser ator, acho que perdi a vaidade. Fico completamente à disposição dos personagens.

Depois de ser ator, acho que perdi a vaidade

04. Com esse segundo trabalho na TV, você mudou de vez de São Paulo para o Rio?
Mantenho a minha casa em São Paulo, aqui estou com uma casa alugada. Tenho muita vontade de ficar por aqui por causa do meu trabalho. É muito gostoso morar no Rio.

05. Você gosta de acender incenso na sua casa. É esotérico?
Não sei se esotérico. Sou totalmente espiritualizado. A minha religião está em Deus, em Nossa Senhora, que me protege muito, e em Jesus Cristo.

A minha religião está em Deus, Nossa Senhora, que me protege muito, e em Jesus Cristo

06. Além das novelas, você fez um curta-metragem, Vendedores, com um diretor de Los Angeles. Pensa em investir na carreira internacional, como Rodrigo Santoro?
Ainda não dá para falar muito sobre isso. Mas é claro que vou investir. Meu inglês é praticamente como o português. Nesse trabalho quem me indicou foi uma produtora brasileira chamada, Talise, que mora em Los Angeles. Eu já a conhecia. Vivi um colombiano. Fiz no intervalo entre "Bang Bang" e "Pé na Jaca". Ele vai ser lançado só ano que vem.

07. Sua vida profissional está caminhando bem e a pessoal também... Como está o namoro com a Daniele (Suzuki)?
A gente tem uma alegria com a vida, uma sintonia espiritual que é muito importante. Essa parceria no momento me faz feliz.

08. É romântico?
Não me apego tanto nesses valores de mandar flores e dar presentes. O mais importante é ser parceiro nos momentos bons e tristes. O amor é transformar a vida, que já tem que ser boa, numa coisa mais legal.

09. Você e a Daniele eram amigos. O que aconteceu para a amizade virar namoro?
Aconteceu... Acho que é muito bom ser antes de tudo amigo – as famílias já se conheciam antes do namoro. Quando você opta em assumir a paixão, que naturalmente já devia estar implícita, é uma coisa perigosa. Pode colocar tudo a perder com a amizade, mas não deu para evitar.

Quando você opta em assumir a paixão, que naturalmente já devia estar implícita, é uma coisa perigosa

10. Com o namoro, você adotou uma filha, a Margarida...
Margarida é ótima, muito inteligente, mas é mimada pela Dani. Ela não tem vida de cachorro, tem vida de gente. Mas aqui em casa, ela tem vida de cachorro. Como é cachorro de apartamento, acho que foi a primeira fez que ela dormiu na chuva.

11. Quer ter filhos daqui a 10 anos?
10 anos é muito! Tenho 31 anos! Sempre quis ter vários filhos. Penso em filho biológico, mas acho ótimo poder adotar em grande escala, criando um instituto, ou em pequena escala, criando em casa. Tomara que a mulher que venha ser minha parceira de vida entenda isso.

12. Após todas essas mudanças, você está em um momento mais tranqüilo?
Sem dúvida. Ter a minha casa, os meus cachorros, estar amando e feliz no trabalho, que continua a ser um desafio, me ajuda muito. Vivi um momento de euforia.

Seguidores

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More